«

»

dez. 15 2014

Imprimir Post

“Os mesmos sonhos que nos moveram ontem nos animam ainda hoje” – Laurenice (Nonô) Noleto Alves – jornalista e escritora

Laurenice (Nonô) Noleto Alves - jornalista e escritora Comissão da Verdade, Memória e Justiça do Sindicato dos Jornalistas de Goiás/ Regional Centro-Oeste Rede Brasil, Memória, Verdade e Justiça.

Laurenice (Nonô) Noleto Alves – jornalista e escritora
Comissão da Verdade, Memória e Justiça do Sindicato dos Jornalistas de Goiás/ Regional Centro-Oeste Rede Brasil, Memória, Verdade e Justiça.

 

Importante etapa de nossas lutas vencidas. Grande vitória dos movimentos sociais. Um sério compromisso de governo com o aprofundamento da democracia.

 

Muitos avanços, sim, para um período tão grande a ser pesquisado em um prazo tão curto.

 

Muitas verdades resgatadas em muitas histórias contadas, apesar de tantos arquivos ainda fechados, escondidos, sepultados.

 

Muitas mortes não esclarecidas e muitos corpos ainda não encontrados/sepultados.

 

Muitas lágrimas de familiares ainda engastalhadas nas gargantas recrudescidas pelas saudades e nas lutas de longos tempos.

 

Muitas culpas não assumidas.

 

Muitas etapas vencidas e muitas outras ainda a serem conquistadas.

 

Cada um que foi derrubado, morto, assassinado, desaparecido, preso, torturado, estuprado, estropiado, humilhado, expulso de seu país, de suas terras e de sua gente; cada um que não conseguiu sobreviver para compartilhar conosco este momento de emoção e de alegria, teve sua honra já parcialmente lavada nas lágrimas da companheira-presidenta que também fez libertar nossas lágrimas e estralar nossas mãos em longa e sonora salva de palmas, na solenidade de entrega do Relatório Final da Comissão da Verdade.

 

Muitas vitórias, sim!

 

Muitas lutas a serem ainda travadas.

 

A democracia nossa tão sonhada e buscada não é um objeto pronto a ser comprado.

 

A democracia é um processo permanentemente construído, com muitas lutas somadas – de ontem, de hoje e de sempre.

 

Com as conclusões e recomendações apresentados pela CNV, a busca, agora, é pela justiça.

 

Ao final da solenidade, o abraço e um beijo na testa que me foram dados pela companheira-presidenta, em meio a um monte de abraços e beijos por ela distribuídos, com certeza, foi este o melhor presente compartilhado de minha vida – depois é claro, da primeira boneca que eu e uma irmã ganhamos, juntas (uma boneca só pras duas), de Papai Noel, num distante Natal de minha infância.

 

O beijo da Dilma, o abraço d@s companheir@s e o relatório foram os melhores presentes de aniversário que eu poderia ter ganho no dia em que, assim como a Declaração Universal dos Direitos Humanos, juntas, completávamos 66 anos de vida.

 

E, muita, mas muita alegria, mesmo, foi também comemorar meu aniversário compartilhando esses importantes momentos de  vitórias com companheiros e companheiras de lutas e de sonhos coletivos – os jornalistas Pinheiro Salles e Jarbas Marques, Élio Cabral e Vera Cortes (GO); Francisco Calmon (ES), Ivete Caribé (SC), Cajá (CE), Iara e  Gilney (DF), Betinho (MG), Aluízio Palmar (RS), César Cordaro (SP), Diva (BA) – militantes de comitês, comissões e um cem número de entidades da sociedade civil que atuam na área dos direitos humanos e, muito especialmente, da verdade, memória e justiça, integrando a Rede Brasil, Memória, Verdade e Justiça – RBMVJ, além do meu saudoso mocinho-jornalista Wilmar Alves, que trago sempre comigo, dentro das minhas memórias e do meu coração.

 

E, apesar de todas as minhas alegrias individuais-compartilhadas e das muitas vitórias nas conclusões e recomendações do Relatório da CNV, temos – eu e todos os demais companheiros e companheiras de lutas e de sonhos – a certeza de que nossa missão não foi completada, pois muitas buscas e caminhadas ainda dependem de nós para que muitas verdades possam vir a ser contadas, para que a memória coletiva seja construída e a justiça, finalmente, executada.

 

No dia seguinte, 11 de dezembro de 2014, na primeira página do Correio Braziliense – o maior jornal de Brasília e onde eu mesma e o Wilmar já trabalhamos – o destaque da primeira página foi uma gigantesca foto aberta em quatro colunas, por toda a altura da página, de um soldado patrulhando a residência oficial da Granja do Torto, com o título “Nem a guarda presidencial escapa dos bandidos“. Ao lado, numa só coluna, timidamente, o editor do jornal colocou, assim displicentemente, em letras pequenas e sem nenhum realce: “Relatório aponta 377 culpados por crimes da ditadura”.

 

É isso ai!

 

Ainda que muitos jornalistas tenham sido sequestrados, mortos, torturados, duramente castigados por se atreverem a lutar contra o golpe militar e a ditadura implantada no Brasil por 21 anos, do outro lado da verdade, no passado (sic?), estavam os grandes empresários da comunicação, financiando, patrocinando, promovendo esse mesmo golpe, essa mesma ditadura e essas mesmas práticas de violações dos direitos humanos.

 

Os mesmos sonhos que nos moveram ontem nos animam ainda hoje. E, compartilhando com vocês nossa alegria com as vitórias conquistadas, porém com a certeza de que ninguém vai desistir de sonhar e de que muito ainda há por se caminhar, é que podemos repetir um velho jargão:

 

A luta continua, companheiras e companheiros!

 

Laurenice (Nonô) Noleto Alves – jornalista e escritora

Comissão da Verdade, Memória e Justiça do Sindicato dos Jornalistas de Goiás/ Regional Centro-Oeste Rede Brasil, Memória, Verdade e Justiça.

 

just about internships popular points ordinary work
Coach Outlet Stores Choosing a decking and finish

simple methods to adorn a bikinis
www.iphoneworld.nlEsquire gives intern a makeover
Tips Of Selecting Quality Replica Watches
iphone 5 screen replacement Save money by refilling your foaming hand soap dispenser

8 Simple Questions You Won’t Believe Science Can’t Answer
wholesale fashion shoes As the Mitleid Corporation prepares to test their world redeeming tower

lowest prices of the season end today
casquette newe ra pull a classic bags with traditional logo

Top 10 Tips for Buying Women’s Lingerie
Coach Outlet Stores a well chosen piece of jewelry could benefit any outfit

H The Ikea of Retail Apparel Is a Hit With U
purple hair dye house elevators the cuban time-honored be sure you dress

Barbie The Queen Of Dolls
buy instagram followers typified by fast

Coach Makes Fashion Fireworks COH
model cars most would answer

Interesting facts on Fashion Jewelry History
kamagra there were other comings and goings


QR Code - Take this post Mobile!

Faça a leitura deste código QR (Quick Response) com o seu smartphone ou tablet. O código conduzirá à URL desta página que será salva no seu o dispositivo móvel para acesso, compartilhamento e armazenamento.

Link permanente para este artigo: http://www.forumverdade.ufpr.br/blog/2014/12/15/os-mesmos-sonhos-que-nos-moveram-ontem-nos-animam-ainda-hoje-laurenice-nono-noleto-alves-jornalista-e-escritora/